sexta-feira, 1 de dezembro de 2006

O MAR DO TEU CORPO

Estou diante do mar dessa paixão
E sua ausência me atinge como ondas,
Ondas insistentes e intensas
Que ao mesmo tempo trazem a brisa refrescante de sua lembrança
Que toma conta do meu coração...
Passo os dias mirando esse horizonte
E espero o milagre da sua presença
O tempo passa Passa tão vagarosamente
E me traz o entardecer melancólico
Onde sombras e escuridão se apoderam do meu pensamento
E busco forças, todas as forças!
Para mudar a história de toda a humanidade
E conduzir todos os acontecimentos
E modificar todas as coincidências
Todos os encontros e desencontros
Para chegar no exato momento em que a terei diante de mim
Com suas mãos ao alcance das minhas
Para que a partir desse quadro tão esperado
Todos os caminhos sejam percorridos em sua companhia
E te manterei com a imensidão do meu amor
E te cobrirei com todo o meu afeto
E te colocarei na segurança dos meus braços
Em múltiplos abraços
Até que tu te tornes parte de mim
Tão intrinsecamente parte de mim
Que, nesta união de almas
Nada mais nos separe.
Assim zombaremos do tempo e do espaço
Pois sempre estaremos um dentro do outro
Brincando com nossa vida de sonho
Sempre usufruindo dias de felicidade
E todas as paisagens serão agradáveis
E teremos o mar apenas para contemplação
Para refrescar nossos corpos fartos de amor.
E não mais precisaremos da saudade
Seremos donos do presente
E todos os amanhãs serão tranqüilos
Pois tu és a medida exata de tudo o que preciso
A única essência do que é realmente valioso:
O amor
O teu amor!
O nosso amor!

Nenhum comentário:

**A MINHA MÚSICA**



ñ